O ambiente de trabalho é cercado dos mais diversos fatores, como o local onde os funcionários operam, equipamentos, postura na execução de tarefas e outros mais. Para levantar e analisar os efeitos que esses fatores causam no colaborador, a avaliação ergonômica do trabalho pode ser muito útil.

Uma avaliação desse tipo analisa fatores que vão muito além dos físicos. Ela também auxilia na verificação de pontos que influenciam em nossa área psicológica e visa aprimorar a adaptação entre o funcionário e o local em que ele trabalha.

Quer saber mais sobre a importância desse tema para empresas e trabalhadores? Confira!

O que é avaliação ergonômica do trabalho?

A avaliação ergonômica do trabalho — AET, é, atualmente, exigida pela legislação trabalhista e tem prática prevista pela Norma Regulamentadora 17, também chamada de NR17. Ela atua, especialmente, como um levantamento preventivo dos riscos que o trabalhador está exposto. Alguns exemplos de riscos que podem ser identificados por ela incluem:

  • ferramentas inadequadas em tamanho ou formato;
  • má postura;
  • falta de ventilação no espaço de trabalho;
  • iluminação insuficiente e muito mais.

Como é possível perceber, não só fatores físicos são afetados ao colocar colaboradores para trabalhar sob tais condições. É por isso que se torna possível dizer que esta avaliação também se propõe a proteger a integridade psicológica do trabalhador por meio de prevenção.

Qual a finalidade do laudo ergonômico?

A AET tem como finalidade mapear os chamados “riscos ergonômicos”, cujos exemplos foram citados acima. Ela gera um laudo, ou seja, um documento que lista todas as análises feitas em relação ao espaço investigado. Com ele em mãos, são criadas estratégias para minimizar as chances de ocorrência de acidentes, promovendo diversos benefícios e qualidade de vida não apenas para os colaboradores, mas também para as empresas.

Benefícios para as empresas

Por meio das ações executadas nas empresas para mitigar ou minimizar riscos ergonômicos, os colaboradores se tornam mais eficientes, trabalham com maior conforto, realizam suas tarefas diárias com mais entusiasmo, diminui a probabilidade de doenças ocupacionais, absenteísmo e, consequentemente, aprimoram os resultados da corporação.

Como é feita a análise ergonômica?

A análise ergonômica é feita por meio de um convívio frequente com o ambiente de trabalho em questão. Durante a jornada de trabalho, serão colhidos registros relacionados a organização no trabalho, descarga de materiais, condições do ambiente, mobiliário e muito mais. Será gerado, então, um laudo, que mapeará os pontos citados e os riscos relacionados a eles — seguindo metodologias específicas da área.

Qual a importância da avaliação?

É por meio da avaliação ergonômica do trabalho que a qualidade das funções executadas pelos colaboradores pode ser garantida, bem como melhorias na produtividade, redução de faltas, maior organização no ambiente, engajamento e segurança. Ela também evita problemas com a lei e processos trabalhistas, o que influi positivamente na imagem das empresas que buscam aprimorar seus processos após a execução da AET.

Quem pode elaborar o documento?

O documento em questão deve ser elaborado por um especialista em ergonomia. Você pode contar com a consultoria da Safe para garantir soluções personalizadas, sustentáveis e qualificadas em termos de avaliação ergonômica em sua empresa — além de outros serviços relacionados ao tema.

Afinal, é somente por meio de informações relevantes e atualizadas que será possível encontrar as melhores soluções para os problemas apontados no laudo da AET e para reduzir o número de acidentes de trabalho, otimizar a produtividade, valorizar sua marca e promover responsabilidade social.

Se você gostou de ter contato cm o tema avaliação ergonômica do trabalho, aproveite para saber mais sobre a Norma Regulamentadora 17 e garanta ainda mais conhecimento sobre a legislação trabalhista, alinhando estes conhecimentos à consultoria da Safe!

Quer saber mais sobre a Safe? Então visite nosso site no endereço www.safesst.com.br. Caso queira entrar em contato diretamente conosco, clique aqui.

Autor

Escreva um comentário

Share This