A preocupação com a qualidade de vida no trabalho, também chamada de QVT, surgiu na década de 1960. Isso foi motivado pelas longas jornadas de trabalho e a pressão para a alta produtividade que passaram a influenciar negativamente o trabalhador. De fato, o surgimento de doenças ocupacionais é muito prejudicial para os resultados da empresa, mas esse não é o único fator.

Esse conceito se relaciona a todas as ações promovidas por uma empresa para que seus colaboradores se sintam seguros e motivados a melhorar profissionalmente, sem deixarem de lado os outros aspectos da vida.

A manutenção dessa ferramenta melhora a produtividade por consequência da redução da rotatividade de pessoal, ou turnover. Para que a sua empresa se beneficie da qualidade de vida no trabalho, separamos 4, dentre as melhores práticas, que favorecerão os seus colaboradores.

1. Autogestão

Também chamada de gestão horizontal, essa é uma prática que visa tornar os funcionários mais cientes do próprio trabalho e capazes de tomar decisões mais apropriadas. Isso se dá por meio da diminuição de hierarquia e estabelecimento de regras coletivas.

Ao contrário do que se pensa, isso não significa que deixem de existir líderes, mas que surjam diferentes lideranças para diferentes situações. Essa autonomia faz com que cada pessoa consiga desenvolver melhor as próprias habilidades e melhorar os pontos fracos. Assim, o nível geral de satisfação aumenta e o surgimento de doenças psicossomáticas , ou seja doenças resultantes de um desgaste mental, é muito diminuído.

2. Acompanhamento dos indicadores de desempenho

Os indicadores de desempenho são aqueles que apontam como cada setor está desempenhando suas atividades. Eles são importantes para o monitoramento da produtividade e o cumprimento de metas, já que é possível descobrir pontualmente onde é necessário fazer algum ajuste.

A comparação de indicadores permite identificar como cada técnica de gestão atuou sobre as equipes. Dessa forma, é possível otimizar o andamento da rotina de trabalho, contribuindo para melhorar a qualidade do ambiente laboral.

3. Gamificação

O termo gamificação vem do termo inglês gamification e é uma técnica que aplica elementos da mecânica e do design de jogos em setores como educação, saúde e negócios. Dentro de uma empresa, é possível utilizar essa prática por meio do estímulo à competitividade inerente ao ser humano, de forma saudável.

Assim, os funcionários recebem pontuações referentes ao desempenho de atividades e, de acordo com a sua classificação, podem concorrer a medalhas e prêmios. Isso estimula o engajamento das equipes e o cumprimento de metas. Também, cada pessoa passa a estar focada em melhorar individualmente, resultando no aperfeiçoamento coletivo.

4. Manutenção de pausas

Para evitar as doenças laborais e, por consequência, diminuir muito os passivos trabalhistas, são imprescindíveis os intervalos entre as horas trabalhadas. As pausas são importantes para que os funcionários possam descansar e se alimentar adequadamente.

Além disso, a quebra da repetição das atividades torna o trabalho menos desgastante e maçante. O descanso também é importante para diminuir o risco de erros já que, após a pausa, o foco é renovado.

Agora, você já sabe como a qualidade de vida é vantajosa para o sucesso de um negócio e quais são algumas das melhores práticas para aplicar na sua empresa. Lembre-se de que a saúde e o bem-estar da equipe de colaboradores influencia diretamente na produtividade.

Então, qual a sua opinião sobre qualidade de vida no trabalho? Deixe seu comentário abaixo, estamos ansiosos para saber o que você pensa!

Autor

Escreva um comentário

Share This