Todas as atividades que desempenhamos têm impacto — positivo ou negativo — sobre nosso organismo. Quando o assunto é a rotina de trabalho, existe um setor específico que cuida disso: é o SESMT que cuida da saúde ocupacional nas empresas.

O objetivo dele é atuar na prevenção de doenças e problemas relacionados às funções executadas pelos colaboradores. O intuito é proporcionar mais qualidade de vida no ambiente de trabalho, por meio da preservação da saúde física e mental do funcionário.

Falando assim parece ser extremamente simples. Porém, cuidar da saúde ocupacional nas empresas é complexo, delicado e exige um comando especializado. Confira os efeitos de uma boa gestão.

Controle de riscos

Todas as normas que regem a segurança e saúde no ambiente de trabalho destacam o controle de riscos como peça-chave para prevenir acidentes. Isso implica em um cronograma de atividades que monitoram a exposição de determinadas funções e realizam mudanças, quando necessário.

A saúde ocupacional nas empresas age preventivamente e isso tem um efeito benéfico tanto para os colaboradores como para a própria companhia, pois ambos saem ganhando com uma política bem elaborada de controle de riscos.

Atendimento in loco

Quem tem uma equipe grande sob a sua responsabilidade sabe como é importante assistir a todos que estão com queixas em relação à saúde. Já pensou se a cada dor na lombar você tiver que liberar o funcionário para ir a um médico fora da empresa?

Com um setor de saúde ocupacional bem estruturado, sua empresa terá profissionais atuando na própria sede, sem a necessidade de deslocamentos. Isso torna as coisas mais ágeis e com menos desfalque na produção.

Colaboradores engajados

Em geral, alguns detalhes fazem toda a diferença na hora de um bom colaborador optar por mudar ou permanecer em um determinado emprego. A saúde ocupacional, sem dúvidas, é um deles.

Saber que a empresa se preocupa com as melhores condições de trabalho e que se empenha para proporcionar o bem-estar dos seus contratados é um bom motivo para mantê-los engajados e reter os maiores talentos.

Investimento com retorno

Um dos efeitos da saúde ocupacional nas empresas é o retorno de todo o investimento que foi feito no setor. Isso porque não cumprir o que determina a legislação e o Ministério do Trabalho pode sair bem mais caro.

Logo, é um grande mito pensar que investir em programas, campanhas e na contratação de profissionais de saúde é uma despesa, mas sim uma forma de economizar preventivamente e se resguardar de multas, punições, processos dispendiosos e até interdições.

Consolidação da marca

Nenhum gestor quer ver sua empresa envolvida em escândalos, denúncias e irregularidades. Um trabalho de anos de consolidação no mercado pode ir por água abaixo se a saúde ocupacional não for tratada com a devida atenção.

Isso acontece pois atualmente os clientes, fornecedores e a mídia em geral estão muito interessados em empresas socialmente responsáveis. E, nesses casos, dispor de qualidade de vida para os funcionários é um quesito relevante para o posicionamento da sua marca diante da opinião dos consumidores, órgãos e sociedade em geral.

Os efeitos da saúde ocupacional nas empresas têm um peso crucial para o bom andamento de todas as operações. Para você entender ainda mais sobre as vantagens de implantá-la no seu negócio, leia o artigo Saúde ocupacional. Você sabe o que é?

Autor

Escreva um comentário

Share This