Poluição sonora: o que empresas podem fazer para minimizá-la?

A cada dia, aumenta a responsabilidade das empresas em implementar medidas efetivas para minimizar os efeitos da poluição sonora, tendo em vista que se trata do processo em que determinado som altera o ambiente e a condição normal da audição, gerando graves prejuízos físicos e psicológicos aos seres humanos, além de promover o desequilíbrio do meio ambiente.

Em regra, o ruído se torna prejudicial quando superior a 75 dB, tendo como suas principais fontes emissoras as máquinas, transportes, processos industriais e construções. Nesse sentido, apesar do ruído fazer parte das mais variadas atividades humanas, existem estratégias que podem ser aplicadas na empresa para reduzir e amenizar seus efeitos. Confira a seguir!

Aplicar uma barreira sustentável

A aplicação da barreira sustentável, realizada por meio do plantio de árvores específicas, pode ajudar na minimização da poluição sonora. Isso ocorre pela capacidade da cobertura vegetal difundir as ondas sonoras e, como consequência, tornar o ambiente mais silencioso e agradável.

Realizar os serviços que geram mais ruídos em locais mais isolados

Outra prática é buscar não realizar as atividades com maiores emissões de ruídos em áreas residenciais, bem como em espaços naturais de interesse social, como parques urbanos, no campo, entre outras regiões similares.

Fazer a revisão dos equipamentos

Uma ação bastante importante dentro das empresas para controlar a poluição sonora é realizar corretamente as revisões e manutenções em máquinas, equipamentos, motores e veículos. Assim, além de diminuir o barulho em excesso, também ocorre a melhora na produtividade, tendo em vista que os equipamentos estarão em perfeito estado e pleno funcionamento, uma vez que quando um equipamento demonstra aumento de ruído, pode sinalizar desgaste e/ou falha em algum componente.

Estimular o uso de Equipamento de Proteção Individual

Muitas vezes, é praticamente impossível evitar a poluição sonora em determinados ambientes de trabalho, por exemplo, em algumas indústrias, já que pode haver vários processos que provocam a emissão desses ruídos devido ao funcionamento das máquinas.

Por este motivo, estimular e cobrar o uso dos Equipamentos de Proteção Individual, como protetores auriculares e abafadores de ruídos tipo concha, dependendo do nível de isolamento sonoro necessário, é indispensável para manter os colaboradores seguros nesses locais.

Promover a conscientização

Realizar cursos e treinamentos é outra medida que deve ser aplicada. Por meio desses recursos, é possível deixar toda a equipe ciente dos perigos da poluição sonora. Assim, consegue-se apresentar as ações implementadas pela empresa como forma de reduzir os impactos negativos, além de mostrar como os profissionais podem monitorar a própria segurança.  

Como vimos, a poluição sonora pode estar presente em várias empresas, independente de porte e ramo de atuação. Por esse motivo, é necessário desenvolver boas práticas para evitar a propagação de prejuízos e deixar a instituição se tornar alvo de fiscalização.

Para ajudar nesse processo, fazer parceria com uma empresa como a SAFE pode contribuir bastante, devido a sua capacidade de implementar boas práticas, treinar, educar e atualizar conhecimento de toda equipe, gerando resultados incríveis tanto na redução de acidentes quanto no desenvolvimento de uma cultura e consciência de saúde, segurança e respeito ao meio ambiente.

Quer conhecer melhor os serviços oferecidos pela SAFE e quais vantagens podem ser obtidas pela empresa? Então, entre em contato agora mesmo!

Caso queira saber mais sobre a SAFE, visite nosso site no endereço www.safesst.com.br.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.