Quais são as causas dos acidentes com material biológico e como evitá-los?

Acidentes de trabalho com exposição a material biológico no Brasil são considerados de notificação compulsória. Sendo preciso fazer seu registro no Sinan (Sistema de Informações de Agravos de Notificações). Ocorrências desse tipo de acidente têm aumentado significativamente todos os anos. Dados coletados entre 2007 e 2013 mostram que ocorreram 203.709 casos de acidentes ocorridos por exposição a material biológico..

Já no Reino Unido, por exemplo, o nível de incidentes com materiais biológicos a cada ano é impressionante. De acordo com o HSE , metade dos ambientes de trabalho identificaram os materiais biológicos como um dos maiores riscos para a segurança dos colaboradores. Por essa razão, muitos estudos sobre as causas de recentes incidentes vêm sendo feitos, a fim de identificar como e por que esses acidentes ocorrem com tanta frequência.

Neste post, mostraremos as principais causas dos acidentes com material biológico e o que fazer em caso de acidente com esse tipo de material. Confira!

Causas dos acidentes com materiais biológicos

São muitas as causas desses tipos de acidentes. Conheça algumas!

Manuseio inadequado do lixo e dos resíduos

Uma das principais causas de acidentes biológicos no local de trabalho é o manuseio inadequado dos resíduos de uma empresa. O contato direto com agentes biológicos patogênicos, como vírus, bactérias, parasitas, fungos, especialmente por meio de materiais perfuro-cortantes.

Diversas atividades no local de trabalho possibilitam esse contato, como em indústrias do ramo de alimentação, laboratórios, coleta e manuseio de resíduos sólidos, entre outros. A questão é que essa exposição do trabalhador a esses agentes biológicos pode ocasionar reações tóxicas e alérgicas, parasitoses e até mesmo infecções crônicas ou agudas.

Análise de segurança inadequada

É muito importante frequentemente fazer testes de avaliação de risco em suas instalações e também na forma de manuseio desses materiais, a fim de assegurar que você esteja executando as melhores práticas de gerenciamento de segurança biológica. Um fator importante, em muitos locais de trabalho, é a ausência de um processo de avaliação de risco de segurança consolidado e eficaz.

Contato direto com fluidos corpóreos

Outra recorrente forma de contaminação é o contato direto com fluidos corpóreos ao longo da reali­zação de processos que possam ser invasivos ou devido a mani­pulação e manuseio de lixo, artigos e até mesmo dos locais conta­mi­nados. Isso tudo, sem que nenhuma medida de biossegurança seja tomada.

Alguns dos riscos com materiais biológicos são doenças infectocontagiosas, transmitindo micro-organismos nocivos para os trabalhadores.

O que fazer em caso de acidente com esse tipo de material

Acidentes com materiais biológicos são considerados como urgência médica. É preciso seguir os procedimentos:

  • interrompa a atividade e solicite um substituto;
  • lave o local com soro fisiológico ou água e sabão;
  • comunique à chefia imediata;
  • identifique o paciente;
  • faça o aconselhamento pré-teste com a vítima;
  • siga o Protocolo de Exposição a Material Biológico divulgado pelo Ministério da Saúde, caso não tenha um próprio na sua organização.

Importância de um bom plano de prevenção

Por meio de procedimentos adequados, que envolvam a limpeza, desinfecção ou esterilização, quando indicado, é possível fortalecer medidas de contenção de contaminação por material biológico nas superfícies.

O fato é que nas últimas décadas, desta­caram-se os riscos que englobam a manipulação de resíduos sólidos, porém as preocupações com riscos físicos e ergonômicos tiveram maior destaque por meio da legislação específica. É preciso que a empresa seja responsável pela implementação da política de prevenção e controle de agravos infecciosos à saúde de seus colaboradores.

Por fim, agora que você conhece as causas de acidente com material biológico, é importante realizar um plano de prevenção. É preciso analisar os fatores que podem significar risco para seus colaboradores e implementar medidas como a disponibilização e estabelecimento da obrigatoriedade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), para manusear esses tipos de materiais, entre outros.

Curtiu nosso post? Gostaria de receber mais artigos sobre o tema? Então, assine já a nossa newsletter e receba nossas atualizações em seu e-mail!

Se você quiser saber mais sobre a SAFE, visite nosso site no endereço www.safesst.com.br. Caso queira entrar em contato diretamente conosco, clique aqui.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.