Atender às normas regulamentadoras é importante para aumentar a segurança dos trabalhadores bem como para proporcionar uma maior segurança jurídica aos empregadores com relação a possíveis problemas trabalhistas, indenizações ou licenças médicas. Essa prática é muito mais comum nas empresas localizadas em áreas urbanas, mas avanços ainda precisam acontecer na área rural. Afinal, você sabe o que é segurança do trabalho no campo e como implementá-la?

Com o intuito de falar um pouco mais sobre esse assunto, resolvemos escrever este artigo para você. Falaremos sobre a importância da segurança do trabalho no campo e sobre a NR 31, que regulamenta essa atividade, falando sobre o seu objetivo, itens abordados e o que você deve fazer para adequar o seu negócio a ela. Confira!

Qual a importância da segurança do trabalho no campo?

A segurança do trabalho no campo tem a mesma importância da segurança do trabalho adotada em indústrias, em construtoras ou em qualquer empresa localizada na cidade: o de preservar a segurança para colaboradores e empregadores, além de aumentar a produtividade dos empregados.

A questão ganha mais notoriedade devido à defasagem entre o nível de segurança do trabalho no campo e na cidade, visto que, historicamente, o desenvolvimento e o crescimento da cultura de segurança do trabalho no campo é mais recente. Entretanto, mudanças já vêm ocorrendo nesse sentindo, pois os gestores estão apresentando maior interesse na aplicação da segurança como meio de melhorar o ambiente de trabalho como também aumentar a produtividade dos processos e a qualidade dos produtos.

O que significa a NR 31?

A NR 31 é uma norma regulamentadora que trata da segurança e saúde no trabalho na agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura, disciplinando, portanto, todas as atividades produtivas exercidas no meio rural.

Qual é o seu objetivo?

A NR 31 tem como objetivo garantir que sejam dadas boas condições de trabalho, segurança, conforto, ergonomia e higiene para os colaboradores. A norma exige adoção de medidas que primem pela segurança, saúde e integridade física e mental, sem deixar de lado a produtividade. Ganham todos, os trabalhadores rurais e os empregadores.

É responsabilidade do empregador fornecer um ambiente de trabalho seguro e equipamentos de proteção individual (EPI’s), além de adotar todas as medidas de proteção indicadas na lei e de treinar seus funcionários para se adequar a norma.

Quais são os itens mais importantes que ela aborda?

Elencaremos a seguir os itens mais importantes para a norma:

  • fatores climáticos e topográficos;
  • agrotóxicos, adjuvantes e produtos afins;
  • meio ambiente e resíduos;
  • segurança no trabalho em máquinas e implementos agrícolas;
  • ferramentas manuais;
  • secadores;
  • ergonomia;
  • silos;
  • transporte de cargas;
  • transporte dos trabalhadores;
  • acessos e vias de circulação;
  • trabalho com animais;
  • medidas de proteção pessoal;
  • edificações rurais;
  • instalações elétricas;
  • áreas de vivência, entre outros.

O que fazer para se adequar a NR 31?

Para se adequar à norma, você deve levar em consideração todas as variáveis elencadas no tópico anterior. Além disso, deve ser feito um treinamento junto aos funcionários do negócio, explicando as determinações da NR 31 e a sua importância para um trabalho seguro.

Sendo assim, a segurança do trabalho no campo deve ser vista não como um custo, mas como um investimento. Além de proporcionar maior segurança aos funcionários e resguardar o empregador com relação a processos trabalhistas, a aplicação de critérios objetivos para melhorar os processos de trabalho, passando pelo seguimento de recomendação de itens estabelecidos pela NR 31, propicia maior produtividade para o campo.

Agora que você já sabe como prover a segurança do trabalho no campo com o uso de normas regulamentadoras, siga a SAFE em suas redes sociais e receba mais conteúdos como este em sua timeline. Estamos no Facebook, no Twitter e no Linkedin!

Se você quiser conhecer a NR 31 na íntegra, baixe aqui. Caso você queira mais informações sobre a SAFE, acesse www.safesst.com.br ou se preferir entrar em contato diretamente conosco, clique aqui.

Autor

Escreva um comentário

Share This