O reaproveitamento de água no ambiente empresarial é uma prática de conservação ambiental moderna, já adotada por grandes organizações como Bayer e Petrobrás, por exemplo. Mas qualquer empresa pode tomar essa iniciativa que, aliás, é relevante para a imagem, traz vantagens financeiras, além de preservar o meio ambiente.

Desse modo, é possível promover o reúso da água já antes consumida na empresa, assim como fazer a captação de água de chuva para seu aproveitamento em determinadas aplicações. Para isso, alguns cuidados precisam ser tomados e a utilização dessa água deve ser dirigida para fins específicos.

Continue a leitura e saiba como fazer um reaproveitamento de água eficaz na sua empresa.

Por que promover o reúso da água?

Em razão da água possuir um mecanismo cíclico natural, é possível adotá-la como insumo reutilizável. Como determinadas atividades produtivas consomem grandes quantidades de água, a adoção dessa capacidade de reprocessamento traz alguns benefícios e vantagens.

Assim, existem alguns motivos para promover o reúso da água. Entre os principais, podem ser destacados:

  • redução do consumo de água captada em mananciais ou do sistema de abastecimento;
  • redução da quantidade de água lançada como efluente no ambiente;
  • ampliação da capacidade de gerenciamento hídrico nos períodos de seca;
  • caracterização da responsabilidade ambiental com reforço na imagem da empresa.

A fim de um melhor aproveitamento da água, consideramos ambas as formas, ou seja, o reúso de água industrial tratada e a utilização de água de chuva captada. Essas águas podem ser armazenadas para seu emprego em situações específicas.

Como ocorre a captação e o tratamento da água da chuva?

Essencialmente, o aproveitamento da água de chuva deve passar por 3 momentos operacionais: captação, armazenamento e tratamento. A fase de tratamento só é necessária quando há demanda por água potável, isto é, para consumo humano (lavar as mãos, tomar banho, beber, preparar alimentos).

Nas empresas, o mais recomendável é a utilização da água de chuva com a mesma destinação da água de reúso. De todo modo, a instalação do sistema se dá com os seguintes passos:

  1. definir a superfície de captação, que pode ser um telhado ou uma laje específica para esse fim;
  2. dotar a superfície eleita de calhas de escoamento;
  3. instalar ou construir o reservatório para onde o fluxo das calhas é conduzido;
  4. manter uma saída de água para escoamento normal da primeira precipitação.

Para a captação durante uma chuva, deve-se aguardar alguns instantes de precipitação mais intensa, deixando a água inicial escoar para fora do reservatório. Essa medida visa uma lavagem natural da superfície para, posteriormente, desviar o fluxo para o armazenamento.

Onde a água de reúso pode ser utilizada?

A água de reúso, isto é, aquela que já foi utilizada pela empresa e tratada para ser reaproveitada, assim como a água de chuva captada, possui algumas restrições. Assim, não pode ser utilizada para consumo humano, irrigação de hortaliças e lavagem de ambientes internos, entre outras.

Desse modo, os principais fins a que se destinam as águas de reúso e da chuva nas empresas são:

  • processos de refrigeração;
  • alimentação de caldeiras;
  • geração de energia;
  • construção pesada;
  • irrigação de jardins e áreas verdes;
  • lavagem de peças, pátios e calçadas;
  • desobstrução de redes e galerias;
  • combate a incêndios.

Com isso, o reaproveitamento da água de reúso ou da água de chuva pode ter destinações que dependerão da natureza das instalações e das atividades da empresa. Mas será sempre uma iniciativa ambientalmente recomendável, que trará redução de custos com esse insumo essencial e fortalecerá a imagem da empresa.

Gostou do post? Então continue conosco em nossas redes sociais: FacebookTwitter e LinkedIn.

Se quiser conhecer um pouco mais da SAFE, acesse nosso site no endereço www.safesst.com.br.

Caso queira entrar em contato diretamente conosco, clique aqui.

Autor

Escreva um comentário

Share This