Entenda a diferença entre urgência e emergência médica

Entender a diferença entre urgência e emergência é um fator bastante importante dentro da empresa. Afinal, são ocasiões inesperadas e que podem ocorrer a qualquer momento e lugar, inclusive, no ambiente laboral.

No entanto, não são todas as pessoas que sabem como diferenciar esses tipos de situação, muito menos, como agir nesses casos. Sendo assim, é importante entender suas características e passo iniciais a serem seguidos para que as vítimas possam realmente ser ajudadas.

Para esclarecer as principais dúvidas sobre assunto, e ajudar como orientar os colaboradores da melhor forma, elaboramos este artigo!

Quais são as principais diferenças entre urgência e emergência?

Antes de mostrar quais são as principais diferenças, vamos explicar o conceito de urgência, emergência e suas principais características. Confira!

Urgência

Trata-se de uma situação inesperada, com ou sem risco potencial à vida, em que a vítima precisa de assistência médica imediata, que pode evoluir para um quadro mais grave se não tratado a tempo. Por exemplo:

  • fraturas, dependendo da gravidade, tendo em vista que em alguns casos podem levar à morte;
  • torções;
  • dores de cabeça, desde que não configurem doenças mais graves, como indício de derrame;
  • febres, dependendo do período e da intensidade, entre outros.

Emergência

Já a emergência se configura por situações mais graves que as existentes na urgência. Nesse caso, trata-se de quadros que impliquem sofrimento intenso ou risco iminente de morte, requerendo, assim, suporte médico imediato. Por exemplo:

  • parada cardíaca;
  • hemorragias;
  • queimaduras;
  • corte profundo;
  • parada respiratória, entre outras lesões graves.

Sendo assim, as principais diferenças percebidas são que a urgência demanda um atendimento médico devido a sua gravidade, mas não exige, necessariamente, uma intervenção instantânea. Já na emergência, o tratamento deve ser imediato, devido ao alto risco de lesão permanente ou morte.

Como agir nesse tipo de situação?

Diante de uma situação no local de trabalho, é preciso que os profissionais saibam avaliar se é um caso de urgência ou emergência. Por meio dessa análise prévia, é possível prestar o auxílio necessário para quem necessita de uma ação imediata, como aferição dos sinais vitais, limitações do corpo, nível de consciência, entre outros, além de observar os riscos e solicitar ajuda para o serviço adequado.

No entanto, para que isso ocorra, é preciso que a equipe esteja bem treinada e orientada em relação à prestação e aos procedimentos de primeiros socorros. Deve-se considerar que esses primeiros cuidados podem salvar uma vida, mas, quando realizados de forma inapropriada, podem contribuir para a piora do caso.

É importante ressaltar que, ao entrar em contato com o serviço de urgência, é provável que orientações sobre os primeiros socorros sejam repassadas. Então, além do conhecimento básico, é importante que os funcionários saibam como manter a calma para seguir corretamente as recomendações.

Agora que você entende a diferença entre urgência e emergência, o ideal é contar com uma empresa como a SAFE, preparada física e tecnicamente para contribuir com a organização nessa tarefa. Entre suas vantagens está a de treinar, preparar, educar e reciclar os conhecimentos dos funcionários, formando consciência e cultura de segurança e saúde no ambiente laboral.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite sua visita para seguir nossas redes sociais e receber informações atualizadas sobre outros temas. Estamos no Facebook, LinkedIn e Twitter!

Se você quiser saber mais sobre a SAFE, visite nosso site no endereço www.safesst.com.br. Caso queira entrar em contato diretamente conosco, clique aqui.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.