Sem dúvida, uma das bases para o bom desempenho de uma empresa são as pessoas que trabalham nela. Por isso, garantir-lhes bem-estar é primordial para um constante desenvolvimento — e é aqui que entra a saúde ocupacional.

Essa área dedica-se a propiciar saúde física, mental e social aos trabalhadores, a partir da prevenção de doenças e lesões que podem ser originadas no ambiente de trabalho. Para isso, alguns investimentos importantes são a oferta de exames clínicos periódicos e complementares, a contratação de um profissional especializado para melhorar a ergonomia e dar suporte médico dentro da própria empresa.

No entanto, os benefícios da saúde ocupacional também se estendem aos resultados financeiros do empreendimento. Quer entender isso melhor? Elencamos neste post os impactos positivos que podem ser observados no faturamento. Continue lendo e confira!

Os benefícios da saúde ocupacional para os resultados financeiros

Como dissemos, as vantagens desse investimento podem ser notadas em diversos aspectos. Vejamos, então, as 4 principais delas paras as finanças de uma empresa:

1. Aumenta a produtividade

Um dos fatores que afetam a produtividade de um empreendimento é o nível de satisfação e saúde dos profissionais, bem como a quantidade de energia despendida por eles para realizar os serviços.

Sendo assim, quando esses trabalhadores têm o apoio adequado para cuidar da saúde, as chances de doenças surgirem diminui drasticamente — e, consequentemente, muitas faltas e licenças serão evitadas. Ainda, a sua equipe estará mais disposta para desempenhar as funções da empresa de forma eficaz, o que aumentará a produção e proporcionará maior lucratividade.

A cada dólar investido em programas que promovem qualidade de vida, três dólares são economizados. Isso indica que pode-se triplicar o faturamento com esse investimento.

2. Reduz acidentes e doenças do trabalho

Com a redução dos acidentes de trabalho, os gastos com os planos de saúde também são reduzidos, pois haverá menos uso dos serviços disponibilizados já que a renovação dos planos de saúde sempre é função da sinistralidade, ou seja, do uso do mesmo.

Além disso, o pagamento de indenizações também será evitado — tendo em vista que, quando há ocorrência de danos a um trabalhador, a compensação é financeira.

O Brasil perde, anualmente, cerca de 70 bilhões de reais com gastos referentes a esse tipo de acidente e que poderiam ser evitados ao se investir em saúde ocupacional.

3. Eleva a credibilidade da empresa

Empresas que tratam seus funcionários com respeito e lhes oferecem todos as condições para trabalhar de maneira segura chamam a atenção das pessoas e passam mais confiança. Com isso, novos clientes podem chegar, a empresa tenderá a ser escolhida pelos melhores profissionais, a rotatividade provocada pelo colaborador diminuirá e os investimentos feitos em saúde ocupacional trarão bom retorno financeiro.

Sobre isso, um estudo realizado com grandes empresas nos Estados Unidos mostrou que a confiabilidade pode aumentar a receita gerada por funcionário em 10 mil dólares por ano, ou seja, estabelecimentos com 5000 funcionários poderão ter seus resultados aumentados em 5 milhões de dólares!

4. Evita custos com mão de obra substituta e/ou horas extras

Quando um funcionário se acidenta ou adoece e precisa se ausentar do trabalho para recuperar sua saúde, para que os processos da empresa não sejam afetados é provável que surja a necessidade de substituí-lo.

A partir daí, é claro, há uma nova despesa. Uma empresa com 1000 funcionários, por exemplo, pode perder até 3,2 milhões de reais com uma taxa de absenteísmo de apenas 10 dias por ano.

Se os devidos cuidados com o bem-estar dos trabalhadores forem tomados, no entanto, isso diminui bastante as chances de você precisar de mão de obra substituta, poupando mais um gasto.

Desse modo, como você pode perceber, a saúde ocupacional deve mesmo ser levada a sério, visto que traz, de fato, uma série de benefícios à empresa e aos seus colaboradores. Inclusive, tenha em mente que ela não pode se resumir às consultas periódicas para contratação ou demissão — como vimos, não dar a devida atenção ao assunto pode gerar impactos negativos.

Então, gostou deste post? Aproveite agora para assinar a nossa newsletter e receba diversos conteúdos relevantes diretamente no seu e-mail!

Autor

Escreva um comentário

Share This