5 medidas de segurança no transporte de substâncias perigosas

Prezar pela segurança no transporte de substâncias perigosas é uma obrigação das empresas, tendo em vista que esse tipo de atividade envolve a manipulação de mercadorias de origem biológica, química ou radiológica, e que podem gerar diversos danos à população, além de serem nocivas ao meio ambiente.

Para tentar evitar quaisquer impactos negativos e mitigar os riscos durante esse tipo de transporte, existem várias medidas que podem ser implementadas. Acompanhe!

1. Avisar os órgãos responsáveis

A primeira ação para manter a segurança no transporte de substâncias perigosas é solicitar a Autorização Ambiental para Transporte de Produtos Perigosos, emitida pelo Ibama. Trata-se de um documento obrigatório quando esse tipo de transporte ocorrer em mais de um estado, ou seja, interestadual. Também é um requisito nos transportes de substâncias perigosas em meio aquático, sendo intermodal ou multimodal.

Essa autorização pode ser solicitada de forma gratuita, no site do Ibama. Para isso, as pessoas físicas e jurídicas devem preencher os requisitos para expedição do Certificado de Regularidade Ambiental, de acordo com as normas do Cadastro Técnico Federal de Atividades Potencialmente Poluidoras ou Utilizadoras de Recursos Ambientais – CTF.

2. Estar atento à sinalização

 Os transportes de cargas perigosas precisam apresentar o rótulo de risco, painel de segurança e o número ONU. Além disso, é necessário que sejam anexados em locais visíveis. Isso vai facilitar a identificação da carga em eventuais acidentes, o que vai ajudar na limpeza e resgate.

3. Usar os EPIs obrigatórios

É fundamental que o motorista e demais colaboradores que fazem parte do transporte utilizem todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) exigidos para cada tipo de carga, tanto no momento do transporte quanto na manipulação.

Essa prática vai garantir que os profissionais fiquem seguros durante a carga ou descarga ou acidente durante o percurso, entre outras situações que podem ocorrer no decorrer do transporte.

4. Utilizar a embalagem correta

Existem embalagens específicas para o armazenamento e transporte de substâncias perigosas. Por este motivo, é preciso identificar de maneira clara as características da carga, o que abrange as suas marcações de riscos ou símbolos. Cada categoria requer um tipo diferente de proteção, e é preciso estar atento a isso. 

As embalagens precisam ter cor e volume de fácil identificação, além de serem desenvolvidas com materiais resistentes e duradouros, capazes de suportar as particularidades da substância contida.

5. Treinar a equipe

A lei de trânsito do Brasil é bastante rigorosa em relação à qualificação do motorista que transporta substâncias perigosas. Nesse caso, os condutores devem ter a certificação de Transporte de Produtos Perigosos (TPP).

Para isso, é necessário fazer o curso onde aprenderão as normas específicas, prevenção de acidentes, e demais eventos que possam ocorrer. Também é importante aplicar outros tipos de treinamentos e atualizações para que a equipe atue com segurança desde a coleta, armazenagem até a entrega da mercadoria no seu destino final.

Agora você já conhece quais são as principais ações para garantir a segurança no transporte de substâncias perigosas e, dessa forma, evitar os mais variados riscos envolvidos nesse processo, como intoxicação de pessoas, contaminação do solo, impactos graves para a fauna e flora da região, entre outras ameaças para a população e meio ambiente.

Achou este artigo interessante? Então, aproveite para seguir nossas redes sociais e ficar por dentro de novidades sobre outros assuntos. Estamos no Facebook, LinkedIn e Twitter!

Se você quiser saber mais sobre a SAFE, visite nosso site no endereço www.safesst.com.br. Caso queira entrar em contato diretamente conosco, clique aqui.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.